Oração a Nossa Senhora de Fátima

0
1494
views
Oração a Nossa Senhora de Fátima

Está a procura de uma oração a Nossa Senhora de Fátima? Esta é uma da mais belas orações que conheço. É, igualmente, uma oração a Nossa Senhora de Fátima que me trás alegria e paz!

No silêncio da noite, antes de adormecer, faço a oração a Nossa Senhora de Fátima. Agradeço todas as bençãos que recebi ao longo do dia que passou. Por fim, peço que me dê serenidade para receber um novo dia com alegria e vontade de o viver.

Oração a nossa senhora de fátima

Oração a Nossa Senhora de Fátima

Santíssima virgem que nos montes de Fátima Vos dignastes a revelar a três humildes pastorzinhos os tesouros de graças contidas na prática do vosso Rosário, incuti profundamente em nossa alma o apreço, em que devemos ter esta devoção, para Vós tão querida, a fim de que, meditando os mistérios da nossa Redenção que nela se comemora, nos aproveitemos de seus preciosos frutos e alcancemos a graça, que Vos pedimos nesta oração, se for para maior glória de Deus, honra vossa e proveito de nossas almas.

Assim seja.

Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai. 

 Reze esta Oração a Nossa Senhora de Fátima para para que Nossa Senhora interceda pela Paz no mundo.

Oração a Nossa Senhora de Fátima II

Ó Virgem Maria, Vós sois bendita e mereceis a nossa veneração, porque, sem perder a virgindade, fostes a Mãe do Salvador. Virgem Mãe de Jesus, em cujas entranhas se encerrou e se fez homem Aquele que não cabe em todo o universo.
Aleluia! Aleluia! Depois do parto permaneceste Virgem Imaculada. Mãe de Deus, intercedei por nós! Aleluia!

As aparições aos Pastorinhos de Fátima

Em 1915 a Irmã Lúcia e três amigas precenciaram as primeiras manifestações aqui descritas na pimeira pessoa por Lúcia nas suas memórias:

«Mal tínhamos começado [a rezar o terço], quando, diante de nossos olhos, vemos, como que suspensa no ar, sobre o arvoredo, uma figura como se fosse uma estátua de neve que os raios de sol tornavam algo transparente.
– Que é aquilo? – Perguntaram as minhas companheiras, meias assustadas.
– Não sei!
Continuámos a nossa reza, sempre com os olhos fitos na dita figura que, assim que terminámos, desapareceu.»

Aparições do Anjo em 1916

1ª Aparição na primavera de 1916

«– Não temais! Sou o Anjo da Paz. Orai comigo.
E ajoelhando em terra, curvou a fronte até ao chão. Levados por um movimento sobrenatural, imitámo-lo e repetimos as palavras que lhe ouvimos pronunciar:
– Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-vos. Peço-vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam, e não vos amam.
Depois de repetir isto três vezes, ergueu-se e disse:
– Orai assim. Os corações de Jesus e Maria estão atentos à voz das vossas súplicas.»

2ª Aparição do Anjo

No Verão de 1916 nas palavras escritas por Lúcia:

«– Que fazeis? Orai! Orai muito! Os Corações de Jesus e Maria têm sobre vós desígnios de misericórdia. Oferecei constantemente ao Altíssimo orações e sacrifícios.
– Como nos havemos de sacrificar? – perguntei.
– De tudo que puderdes, oferecei um sacrifício em acto de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores. Atraí, assim, sobre a vossa Pátria a paz. Eu sou o Anjo da sua guarda, o Anjo de Portugal. Sobretudo aceitai e suportai com submissão o sofrimento que o Senhor vos enviar.»

3ª aparição do Anjo

E a aparição do Anjo no Outono de 1916 em texto retirado das memórias da vidente.

«[…] repetiu três vezes a oração:
– Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores.
Depois, levantando-se, tomou de novo na mão o cálice e a Hóstia e deu-me a Hóstia a mim e o que continha o cálice deu-o a beber à Jacinta e ao Francisco, dizendo ao mesmo tempo:
– Tomai e bebei o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus.
De novo se prostrou em terra e repetiu connosco mais três vezes a mesma oração.
– Santíssima Trindade… etc.»

Aparições de Nossa Senhora  em 1917

A primeira aparição

A primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima a 13 de Maio de 1917, relatada na primeira pessoa por Lúcia, do qual deixo um pequeno excerto:

«– Não tenhais medo! Eu não vos faço mal! (…) Sou do Céu. (…)
Então por um impulso íntimo também comunicado, caímos de joelhos e repetíamos intimamente:
– Ó Santíssima Trindade, eu vos adoro. Meu Deus, meu Deus, eu Vos amo no Santíssimo Sacramento.
Passados os primeiros momentos, Nossa Senhora acrescentou:
– Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra.»

Mais uma vez a oração a Nossa Senhora de Fátima é nos pedida:  «Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra.»

Segunda  e terceira aparição

A segunda aparição  foi a 13 de Junho de 1917,  na Cova da Iria.  A terceira aparição de Nossa Senhora de Fátima aconteceu a 13 de Julho de 2017. Neste dia já estavam presentes vários milhares de pessoas.

Quarta aparição

A quarta aparição de Nossa Senhora acontece a 19 de Agosto de 1917 em Valinhos.

«Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios por os pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas.»

Quinta aparição

A quinta aparição foi a 13 de Setembro de 1917. As pessoas continuaram a juntar-se aos pastorinhos estando, segundo alguns relatos, mais de 20000 pessoas a assistir e em oração a Nossa Senhora de Fátima.

«Continuem a rezar o Terço a Nossa Senhora do Rosário, todos os dias, [que abrande ela a guerra] para alcançarem o fim da guerra, [que a guerra está para acabar]. Em Outubro virá também Nosso Senhor, Nossa Senhora das Dores e do Carmo, S. José com o Menino Jesus para abençoarem o Mundo. Deus está contente com os vossos sacrifícios, mas não quer que durmais com a corda; trazei-a só durante o dia.»

Sexta aparição

A sexta aparição decorreu a 13 de Outubro de 1917. Neste dia juntaram-se em Oração a Nossa Senhora de Fátima cerca de 70000 pessoas.

«Desaparecida Nossa Senhora na imensa distância do firmamento, vimos, ao lado do sol, S. José com o Menino e Nossa Senhora vestida de branco, com um manto azul. São José com o Menino pareciam abençoar o Mundo, com os gestos que faziam com a mão em forma de cruz. Pouco depois, desvanecida esta aparição, vi Nosso Senhor e Nossa Senhora que me dava a ideia de ser Nossa Senhora das Dores. Nosso Senhor parecia abençoar o mundo da mesma forma que São José. Desvaneceu-se esta aparição e pareceu-me ver ainda Nossa Senhora em forma semelhante a Nossa Senhora do Carmo.»

 

Santuário de Fátima

O Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima dá expressão ao pedido de Nossa Senhora feito aos três pastorinho.

«Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra, que sou a Senhora do Rosário»

A capelinha foi erguida em 1919 no local das aparições de 1917 na Cova da Iria e, desde então, o espaço do Santuário foi sendo edificado, em resposta ao significativo afluxo de peregrinos.

O Santuário de Fátima é local de peregrinação, que faz memória do seu acontecimento fundante, as aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos.

Sempre que visitar o Santuário reze esta Oração a Nossa Senhora de Fátima e peça comigo a paz e felicidade do mundo!